150 MILHÕES PARA PROJECTOS SUSTENTÁVEIS NO SECTOR MODA
5 Fevereiro 2021
Ver todas as notícias
150 MILHÕES PARA PROJECTOS SUSTENTÁVEIS NO SECTOR MODA
O têxtil e vestuário é um dos três sectores-chave incluídos nos projectos de bioeconomia definidos pelo Governo, que vão contar com uma verba de 150 milhões de euros no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência. "Uma oportunidade única para o setor da moda”, diz o ministro do Ambiente.

O objectivo central é que as empresas passem a produzir com menor consumo de recursos, designadamente de água, e recorrendo crescentemente a matérias-primas recicladas. E que, no fim do período de vida útil, serão reincorporados no processo produtivo, explicou o ministro Matos Fernandes, durante o ciclo de seminários promovidos ao longo desta semana pelo centro tecnológico do calçado. A par do têxtil e vestuário, calçado e resinas são os outros sectores abrangidos pelo programa.

Destacando que "há já muito trabalho feito” pelas empresas em matéria ambiental, o governante frisou que há também ainda muito a fazer, apontando para a criação de novos materiais, novos modelos de reciclagem pós e pré-consumo, no eco-design e na sensibilização do consumidor. "Estou convencido que temos à nossa frente uma oportunidade única para o setor da moda”, disse o ministro.

"Há cada vez mais adeptos da moda sustentável, temos que ir além disso e ajudar a construir o mercado. Não se trata de ter a certificação ambiental de um dos componentes que utilizamos ou de alguns processos industriais, é preciso uma perspetiva completa. É a perspetiva da sustentabilidade que vos vai dar um negócio diferenciado e diferenciador para o futuro”, acrescentou.

Por isso, Matos Fernandes entende que a indústria tem pela frente um duplo desafio: além de criar e desenvolver produtos mais sustentáveis, tem de ser capaz de influenciar os consumidores e introduzi-los no grande consumo.

Copyright T Jornal
Topo