ATP REFLETE SOBRE O MODELO MADE IN EUROPE
12 Março 2019
Ver todas as notícias
ATP REFLETE SOBRE O MODELO MADE IN EUROPE
A ATP está a estudar a hipótese de utilizar futuramente o selo Made in Europe, que está inserido no projeto do programa europeu, Sudue, que financia iniciativas entre Portugal, Espanha e o sul de França. O objetivo é desenvolver pequenas e médias empresas regionais. 

Sendo a ATP uma das organizações visadas, a implementação do Made in Europe está a ser trabalhada, através do feedback do sector. Neste caso, com a ajuda do projeto Intertex, muitas empresas podem ser elegíveis, se cumprirem certos critérios e ostentar a designação made in europe.  Segundo Ana Dinis, responsável pela ATP, a associação portuguesa está em fase de validação e indica que o sector é que vai decidir se é viável ou não está solução.  

Mas afinal o que o Made in Europe pode trazer? 

De facto, estampar este conceito é relevante, em virtude do mercado valorizar cada vez mais a produção sustentável e com responsabilidade social, que faz parte das diretrizes europeias. Por este motivo, as produções pouco sustentáveis padecem cada vez menor espaço. O exemplo maior desta evidencia é o caso britânico, que curiosamente está a desvincular-se da EU. Todavia, a discriminação fiscal que os britânicos pretendem com o efetivar do fast fashion, pode ter repercussões. 

Topo

Comentários (0)

Faça login para efectuar um comentário

Não possui comentários. Envie o Seu !