"PORTUGAL É UMA GRANDE REFERÊNCIA INTERNACIONAL AO NÍVEL DOS PROCESSOS SUSTENTÁVEIS"
8 Abril 2021
Ver todas as notícias

Consumidores informados, uma Europa unida e uma maior aposta na transparência dos processos produtivos. Estes são os três grandes eixos que marcaram o webinar "O Novo Normal na ITV- Desafios Sustentáveis” promovido pela ATP em colaboração com a consultora Magellan.

"Portugal é uma grande referência internacional ao nível dos processos sustentáveis, temos um elevado nível de rigor durante todo o processo produtivo, desde a fiação até à confecção dos produtos. Mas é urgente que a Europa, que tem como objetivo ter já em 2024 uma indústria têxtil limpa, se saiba proteger para que não entrem no nosso mercado produtos provenientes de países que podem ‘sujar’ a nossa indústria e que são, nessa medida, concorrentes ferozes”, defendeu o presidente da ATP, Mário Jorge Machado, referindo algumas reuniões europeias já em curso.

A par do líder da ATP, o painel do debate que teve lugar esta quarta-feira contou ainda com a diretora de I&D da Riopele, Albertina Reis, o CEO da TINTEX Textiles, Ricardo Silva, o CEO da SASIA Reciclagem, Miguel Ribeiro Silva, e a jornalista Mariana D’Orey, do T Jornal, como moderadora.

Num encontro destinado a analisar os impactos da pandemia no desafios sustentáveis do sector têxtil nacional, o presidente da ATP lembrou ainda que, não obstante a necessidade de políticas e legislação rigorosa, o consumidor final  tem um papel chave em toda a cadeia produtiva. "É necessário formar os comerciais das empresas, comunicar de forma simples os processos e os materiais utilizados e chegar às emoções. Se comunicarmos bem e com clareza temos o consumidor do nosso lado”, alertou.

Também os representantes da TINTEX Textiles e da Riopele, são da opinião que os desafios sustentáveis do sector se colocam hoje mais do lado da comunicação do que propriamente dos processos, já amplamente consolidados em grande parte das fábricas nacionais. "Precisamos de comunicar muito bem internamente esses processos internamente mas também as nossos clientes para que eles, que contactam com o consumidor final, possam e desmistificar algumas confusões associadas à sustentabilidade”, disse Albertina Reis.

É precisamente com o objetivo de obter um rápido feedback do consumidor final que a TINTEX Textiles tem apostado num reforço das redes sociais. "Queremos explicar o nosso produto para que todos, incluindo as nossas avós, possam percebê-lo. O grande trunfo do futuro é a confiança e a transparência. O consumidor tem de confiar no nosso produto e, para isso, temos de comunicar com muita simplicidade e verdade. Acredito que as etiquetas vão sofrer uma enorme revolução no futuro por essa razão”, diz Ricardo Silva.

A reciclagem que, de acordo com Miguel Ribeiro da Silva, "passou de lixo a luxo” foi outro dos temas em debate no webinar desta quarta-feira, sendo que para o CEO da SASIA Reciclagem "é preciso dar tempo aos processos”. "Não podemos esperar que de repente todos os artigos têxteis sejam reciclados e que voltam a incorporar os processos das empresas de onde vieram. O fundamental aqui é reciclar: seja para uso da própria empresa ou para outros fins. Isso é que é uma verdadeira economia circular”, acrescenta.

O webinar "O Novo Normal na ITV-Desafios Sustentáveis” registou uma audiência de cerca de 150 empresários têxteis. Este evento digital, promovido pela ATP em colaboração com a Magellan, está integrado num conjunto de iniciativas que pretendem analisar os impactos da pandemia na ITV.

A ação integra a iniciativa Sustainable Fashion From Portugal: Fashion Industry’s New Chic, um projecto que decorrerá ao longo de 2 anos e terá um investimento estimado de cerca de 740 mil de euros, tendo sido cofinanciando pelos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI), enquadrados no POCI (Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização), no Portugal 2020 e COMPETE 2020.


Topo